domingo, 24 de março de 2013

OXUM




OXUM

Oxum domina os rios e as cachoeiras, imagens cristalinas de sua influência: atrás de uma superfície aparentemente calma podem existir fortes correntes e cavernas profundas.
Oxum é conhecida por sua delicadeza. As lendas adornam-na com ricas vestes e objetos de uso pessoal Orixá feminino, onde sua imagem é quase sempre associada a maternidade, sendo comum ser invocada com a expressão "Mamãe Oxum". Gosta de usar colares, jóias, tudo relacionado à vaidade, perfumes, etc.
Filha predileta de Oxalá e Yemanjá. Nos mitos, ela foi casada com Oxossi, a quem engana, com Xangô, com ogum, de quem sofria maus tratos e xangô a salva.
Seduz Obaluaiê, que fica perdidamente apaixonado, obtendo dele, assim, que afaste a peste do reino de Xangô. Mas Oxum é considerada unanimente como uma das esposas de xangô e rival de Iansã e Obá.
Segunda mulher de Xangô, deusa do ouro (na África seu metal era o cobre), riqueza e do amor, foi rainha em Oyó, sendo a sua preferida pela jovialidade e beleza.
À Oxum pertence o ventre da mulher e ao mesmo tempo controla a fecundidade, por isso as crianças lhe pertencem. A maternidade é sua grande força, tanto que quando uma mulher tem dificuldade para engravidar, é à Oxum que se pede ajuda. Oxum é essencialmente o Orixá das mulheres, preside a menstruação, a gravidez e o parto. Desempenha importante função nos ritos de iniciação, que são a gestação e o nascimento. Orixá da maternidade, ama as crianças, protege a vida e tem funções de cura.
Oxum mostrou que a menstruação, em vez de constituir motivo de vergonha e de inferioridade nas mulheres, pelo contrário proclama a realidade do poder feminino, a possibilidade de  gerar filhos.
Fecundidade e fertilidade são por extensão, abundância e fartura e num sentido mais amplo, a fertilidade irá atuar no campo das idéias, despertando a criatividade do ser humano, que possibilitará o seu desenvolvimento. Oxum é o orixá da riqueza - dona do ouro, fruto das entranhas da terra. É alegre, risonha, cheia de dengos, inteligente, mulher-menina que brinca de boneca, e mulher-sábia, generosa e compassiva, nunca se enfurecendo. Elegante, cheia de jóias, é a rainha que nada recusa, tudo dá. Tem o título de iyalodê entre os povos iorubá: aquela que comanda as mulheres na cidade,





  Ora iê iê oxum!!!!!  Ora iê iê ô ! 

Ora Yêyê Ô! minha mãe! Ora iê iê ô !  








No Candomblé, quando Oxum dança traz na mão uma espada e um espelho, revelando-se em sua condição de guerreira da sedução. Ela se banha no rio, penteia seus cabelos, põe suas jóias e pulseiras, tudo isso num movimento lânguido e provocante.



Cozinha ritualística

Omolocum
Feijão fradinho cozido, passado no azeite de dendê com salsa picada e camarão seco também picado ou ralado. Coloca-se em tigela de louça branca, acrescentando de ovos cozidos por cima.
Com canjica branca
Canjica branca cozida em água pura sem sal e feijão fradinho cozido em água pura sem sal. Coloca-se, numa tigela de louça branca, uma camada de canjica, uma camada de feijão fradinho e, por cima, 3 ovos cozidos cortados em rodelas.




Com suas jóias, espelhos e roupas finas, Oxum satisfaz seu gosto pelo luxo. Ambiciosa, ela é capaz de geniais estratagemas para conseguir êxito na vida. Vai à frente da casa de Oxalá e lá começa a fazer escândalo, caluniando-o aos berros, até receber dele a fortuna desejada para então se calar. E assim Oxum torna-se "senhora de tanta riqueza como nenhuma outra Yabá (Orixá feminino)













ALGUMAS ERVAS, FLORES, FRUTOS E BEBIDAS DEDICADOS A OXUM:

Folha de vintém, folha da fortuna, malva, dracena, rama de leite, malva rosa, narciso, flores de tonalidade amarela, lírios de toda espécie, margaridas, flor de maio, amor perfeito, madressilva, quioco, oriri, mutamba, melissa, macaça, ipê amarelo, folha da costa, erva de santa Maria, erva de santa luzia, colônia, camomila, assa peixe, aguapé;Flores de tonalidade amarelo, lírios de toda espécie, margaridas, flor de maio, amor perfeito, madressilva, narciso rosa branco ou bicolor.
Frutas doces em geral, banana prata e ouro, laranja lima, oiti, sapoti, moranga, jabuticaba.
Bebidas doces, ressaltando-se o mel, água de cachoeira, água de coco, suco de suas ervas e frutas.
Perfumes oriundos de suas plantas trazem ao portador um clima de romance, calma e mansidão.
Símbolo: Um coração do qual nasce um rio.
Dia da semana: Sábado

Saudação: 
- Ora iê iê ô !  ou ..: Ora Yêyê Ô!



.


















Encontramos:"Oxun Ijumú, rainha de todas as Oxuns 
Oxun Ayalá ou Oxun Aynlá, a Grande Mãe (a Avó) que foi a mulher de Ogun;Oxun Oxogbô, cuja fama é grande por ajudar as mulheres a ter crianças;Oxun Apará, a mais jovem de todas, de gênio belicoso;Oxun Abotô, muito feminina e elegante;Oxun Abalú, a mais velha de todas;Yeyê Ipetú;Yeyê Ipondá, guerreira;Yeyê Karé, muito guerreira;Oxun Popolocum, cujo culto é realizado próximo à lagoa e que, diz-se no Brasil, não sobe à cabeça das pessoas"





No Brasil, os adeptos de Oxun usam colares de contas de vidro de cor amarelo-ouro e numerosos braceletes de latão. o dia da semana que lhe é consagrado é o sábado e ela é saudada, como na África, pela expressãoOré Yeyé o!!!.
 "Chamemos a benevolência da Mãe !!!".
É recomendável fazer sacrifícios de cabra a 
Oxun eofercer-lhe patos de Molokun (mistura de cebolas, feijão de espécie fradinho, sal e camarões), de Adúm(farinha de milho misturada com mel de 
abelha e azeite doce). A sua dança lembra o comportamento de uma mulher vaidosa e sedutora que vai ao rio para se banhar, enfeita-se com colares, agita os braços para fazer tilintar os seus braceletes, abana-se graciosamente e contempla-se com satisfação num espelho. O ritmo que acompanha as suas danças denomina-se Igexá, nome de uma região da África, por onde corre o rio Oxun



 




YEYE AYAALÁ- é talvez a mais ancestral dentre todas, veste-se de branco, ligada a Orunmilá e as iyamis, considerada a avó.
-YEYE OTIN- Osun com estreita ligação com Ínlè, ligada a caça e usa ofá e abebé.
-YEYE IBERÍ ou merimerin- Oxun nova,  concentra a vaidade e
São dezesseis qualidades de Òsun;
ÒSUN ABALÔ é uma velha Òsun, de culto antigo, considerada Iyá Ominibú, tem ligação com Oyá, Ogun e Oxóssi, veste-se de cores claras, usa abebé e alfange.
ÒSUN IJÍMU ou Ijimú, é outro tipo de Òsun velha. Veste-se de azul claro ou cor de rosa. Leva abèbé e alfange, tem ligação com as Iyamís, é responsável por todos os Otás dos rios.
ÒSUN ABOTÔ  também uma velha oxun de culto antigo, ligada as Iyamís, feiticeira, carrega abebe e alfange, tem ligação com Nanã, Oyá de culto Igbalé.
ÒSUN OPARÁ ou Apará seria a mais jovem das Òsun, e um tipo guerreiro que acompanha Ògún, vivendo com ele pelas estradas; dança com ele quando se manifestam, juntos numa festa; leva uma espada na m ão e pode vestir-se de cor de marronavermelhado,a Senhora da Espada.
ÒSUN AJAGURA ou Ajajira, outra òsun guerreira que leva espada, jovem, tem ligação com Yemanjá e Xangô
YEYE OKE Oxun jovem guerreira, muito ligada a Oxóssi, carrega ofa e erukere
YEYE ÌPONDÁ  é também uma òsun Guerreira ligada a Ibuálàmò. Yeye Pondá é rainda da cidade que leva seu nome Ìponda, leva uma espada e veste-se de amarelo ouro e branco quando acompanha Oxaguiã.
YEYE OGA é uma òsun velha e muito guerreira, carrega abebe e alfange
YEYE KARÉ é um osun jovem e guereira, ligada a Odé Karè, Logun edé.
YEYE IPETU é uma Oxun de culto muito antigo, no interior da floresta, na nascente dos rios, ligada a Ossaiyn e principalmente a Oyá dada a sua ligação com Egun. toda beleza e elegância de uma Oxun, .
-YEYE MOUWÒ- oxun ligada a Olokun e Yemanjá, grande poder das iyamís, veste-se de cores claras e usa abebé e ofange.
-YEYE POPOLOKUN- oxun de culto raro, ligado aos lagos e lagoas,
-YEYE OLÓKÒ- Oxun guerreira , vive na floresta nos grandes poços de água, padroeira do poço.





ZUELAS

Asope Olorun
Omi Fa Were
Omi Fa Were Omiro
Omi Fa Reo
Aka Murele
Osun Fara Ja
Aka Murele
Osun Fara JaYeye Yeye Ye O
Oro Miuwa
Nu Ase Tori Efon
Inse Koju Iyaba O
Oro Miuwa
Nu Ase Tori Efon
A Mu Iyan Mu Iyan
Ojare
Elemoso Tori Efon
Omi Fa Were
Omi Fa Were Omiro
Omi Fa Reo
Iyawo Omiibu
Omiro Orisa O Yeye
Iyawo Omiibu
Omiro Orisa O Yeye



Banho da OXUM



Kisimbi ê
, Kisimbi é mona mê
Kisimbe ê, Kisimbi é mona mê
Kisimbi ê, é mona mê
Kisimbi ê, é mona mê
Samba unguelê, samba unguelê panzuê
Samba ungulê, samba unguelê panzuê
Samba unguelê panzuê Samba unguelê panzuê
          Kitembo...........





Osun, Oshun, Ochun ou Oxum, na Mitologia Yoruba é um orixá feminino. O seu nome deriva do rio Osun, que corre na Iorubalândia, região nigeriana de ijexá e Ijebu.

















Filhos de Iyá Òsún

7 comentários:

  1. Bom dia. Tenho uma duvida, existe alguma qualidade de oxum da mina? De sim, pode me passar alguma informação sobre ela?

    ResponderExcluir
  2. Bom dia. Tenho uma duvida, existe alguma qualidade de oxum da mina? De sim, pode me passar alguma informação sobre ela?

    ResponderExcluir